|

Vica entrega o cargo e espera que com isso o torcedor volte a apoiar o Santa Cruz

Com as eliminações na Copa do Nordeste e no Campeonato Pernambucano, o cargo do técnico Vica já estava ameaçado. A sua situação acabou piorando após o empate em 1 x 1, contra o ABC/RN, na estreia do Campeonato Brasileiro da Série B .

O clima não estava nada bom e, durante o jogo, o treinador foi um dos alvos da torcida coral, que chegaram a iniciar um coro de “Adeus, Vica!”. Ele demorou a chegar na sala de entrevistas e as primeiras informações eram de que Vica deixou o cargo à disposição, mas a diretoria era a favor da permanência.

O agora ex-treinador coral explicou a situação e disse que o maior motivo do seu desligamento foi a torcida. Para ele, os torcedores já estavam deixando de acompanhar o time por sua causa e por isso a demissão foi aceita pela cúpula do Santa Cruz.

“Após o jogo falei com a diretoria, conversei com alguns jogadores e deixei claro que o meu ciclo está se encerrando no clube. As duas eliminações pesaram para a minha saída. A gente já tinha uma decisão praticamente tomada e estou deixando o comando da equipe. Estávamos fazendo um trabalho com os jogadores, comissão técnica e com a diretoria, onde todos devem estar de uma ‘bolha’. O torcedor estava se afastando e por isso deixei o comando. O Santa Cruz depende do torcedor. Com isso, conversei com a diretoria e mostrei o quanto foi importante a minha saída. Eu não me sinto capaz de resgatar os torcedores”, explicou.

TORCEDOR

Segundo Vica, mesmo com as vitórias seria difícil trazer o torcedor para o seu lado novamente. Ele ainda lembrou que no futebol a palavra justiça é difícil de ser assimilada. Apesar de deixar o cargo, o comandante torce para que a torcida volte a apoiar o time com a chegada do novo treinador para a sequência do Campeonato Brasileiro da Série B.

“É difícil falar em justiça no futebol. A decisão de um comandante precisa ser tomada antes. A gente está acostumado com esta rotina no futebol e não posso julgar o sentimento do torcedor. Às vezes ficam felizes e outras tristes. Neste momento, eu não tenho como resgatar esse torcedor. Quero que eles abracem novamente a equipe, pois não falta empenho no clube. Por isso, acho que o novo treinador pode trazer de volta o torcedor”, advertiu.

REFORÇOS

Vica elogiou o elenco, mas avisou da necessidade de reforços, pois o desgaste tem sido grande neste inicio de temporada. Ele espera que as novas caras ajudem a reanimar a autoestima dos jogadores para o time conquistar o tão sonhado acesso à Série A.

“Qualidade o elenco tem. Mas a diretoria precisa trazer alguns reforços para dar sangue novo. Não adianta ficar com esse grupo, até porque o desgaste é muito grande. O ânimo precisa ser resgatado para o time crescer de produção. Os novos jogadores irão ajudar todo o grupo”, avaliou.

DERROTAS

As cinco derrotas para o seu maior rival acabaram esgotando a paciência de grande parte da torcida. Ele lamenta os vexames para o Sport Recife, mas sabe que perdeu para um grande adversário. Saindo um pouco do foco, o ex-treinador do Mais Querido frisou que as contusões atrapalharam a montagem da equipe em várias partidas.

“Quando a gente perde um clássico as coisas pesam mais. Nós tivemos sucesso contra o Náutico, mas contra o Sport Recife fomos infelizes. Perdemos para uma equipe que tem qualidade. Nós ainda tivemos muitos problemas de contusões e isso acabou complicando mais ainda. Fico chateado por não ter dado mais alegrias a esta torcida e esse tipo de cobrança é normal”, afirmou.

Fonte:  Coralnet.com.br

Comentários estao fechados.